"Life feels like a midnight ride..." - SOAD

25 de setembro de 2015

Último dia - Semana da Internet

 
Olá, Olá!!
Para quem não sabe, iniciou esta 2ª feira a semana da Internet ou Portugal Internet Week, um evento promovido pela Associação da Economia Digital e que visa enaltecer as vantagens dos negócios online.

Confesso que, entre o comprar em lojas físicas e virtuais, prefiro as físicas, isto porque sei qual o estado do artigo que pretendo e posso obtê-lo na hora. De certeza que já vos aconteceu comprar algo pela net e a entrega demorar uma eternidade ou o artigo não vir nas melhores condições o que nos obriga a enviar o mesmo para trás e a ter de esperar outra eternidade pelo reembolso ou pelo novo artigo. Só chatices. 
No entanto, é inegável a facilidade e comodidade com que podemos fazer as nossas compras através desta via. Basta ter um dispositivo com ligação à internet, escolher o produto que se quer e - click - já está! Fora isto, as promoções quase constantes e que não existem nas lojas físicas, são um bónus bem apetecível.

E por falar em bónus apetecíveis, sendo hoje o último dia da Semana da Internet, as nossas queridas editoras com lojas virtuais, assim como outras lojas do género, decidiram dar uns miminhos aos seus clientes. 


A Fnac hoje está com descontos até 50% em Livros (aqui) e descontos até 50% em filmes e séries (aqui), com oferta dos Portes de Envio.

A Wook está a oferecer os Portes de Envio e termina hoje a promoção 50 Livros com 50% (aqui).

A Leya Online também oferece os Portes (aqui).

Aproveitem que ainda vão a tempo! ;)


19 de setembro de 2015

Book Nerd Problems # 2 (Não necessariamente por esta ordem)

E como hoje é 6ª feira, dia em que as criaturas saem das tocas, trago-vos mais um Book Nerd Problem.






Pois é, se há coisa que me aborrece profundamente é ter um livro na mão e alguma alminha decidir vir meter conversa ou, melhor ainda, juntar-se uma banda filarmónica ou um bando de gralhas nas minhas proximidades no preciso instante em que me sentei confortavelmente, abri o livro e li a primeira frase...

Como apaixonada por livros que sou, ando sempre com um exemplar dentro da mala. Dá-me especial jeito devido às minhas viagens diárias de casa-trabalho-casa nos transportes públicos. Claro que - e se andam de transportes irão reconhecer a situação - é aqui que se junta o maior número de weirdos, gente barulhenta e com falta de civismo por m2. Acham que estou a exagerar? Partilho, então, convosco algumas peripécias no comboio, enquanto com um livro na mão:

- Encontro-me descontraidamente sentada num dos bancos, do lado do corredor, quando uma senhora com uma mala de ombro do tamanho de uma mala de viagem, passa por mim e quase me arranca o livro das mãos tal não é o safanão que me dá com o seu bodybag disfarçado. "ENTÃO?!", digo eu em voz alta, o que valeu o mesmo se eu tivesse acendido uma lanterna na praia... às 10h da manhã... em Julho...
E atenção que esta situação não é inédita de todo! Quase todos os dias levo encontrões de alguém ou quase perco um braço pelo caminho! São coisas que me ultrapassam, mas é isto que temos.

- Estás sentada, a carruagem vai quase vazia e pensas "Aaahh, agora sim posso ler descansada!". Os deuses decidem virar-se contra ti e, na estação seguinte, entra um adolescente da moda, com a mania que percebe alguma coisa de música, com o seu smartphone a pulsar kizomba ou rap manhoso e se senta a 1 metro de ti. Reviras os olhos, respiras fundo (mais, bufas!) como se não houvesse amanhã, olhas directamente para a criatura à espera de conseguir rebentar o telefone/telefonia com o olhar, mas nada resulta. A festa irá seguir-te até à estação imediatamente antes da tua, boa viagem!

- Vais instalada numa carruagem razoavelmente vazia, como quem diz com lugares vazios (ou quase) com fartura e o ambiente está tranquilo. Conseguiste ler uma página do teu querido livro e estás entusiasmada. Eis que o comboio pára numa estação e começas a ouvir um barulho de fundo que gradualmente se intensifica. Levantas os olhos e vês entrar, na ponta oposta onde te encontras, um grupo de 3, 4 ou 5 senhoras na casa dos cinquenta/ sessenta anos e que, terminado o seu dia de trabalho, se juntaram na viagem de regresso a casa. Nada de extraordinário até aqui, não fosse a amena cavaqueira de decibéis elevados que as envolve e que, por arrasto, envolve todos os que se encontram nas redondezas. Mentalmente e com todas as tuas forças cais numa espécie de reza em que vais pedindo "por favor não venham para perto de mim, por favor não venham para perto de mim...". Obviamente, os deuses decidem gozar contigo e mandam as senhoras sentarem-se mesmo ao teu lado. Tentas manter a compostura e baixas os olhos novamente para o livro que de nada vale pois, passados 5 minutos já sabes a vida toda das senhoras (com extensão à sua família próxima e aos vizinhos) e gera-se a confusão: a personagem ainda agora estava na Irlanda a fugir de um assassino mas com as dívidas que tem às finanças mais valia estar quieto; espera... isso não está certo. A filha do assassino é que estava desempregada e o IEFP obrigou-a a fazer um curso de inglês senão cortavam-lhe o subsídio. Nop, também não é isto... A do 1º direito é que anda metida com o tipo que anda atrás do assassino porque os jovens de hoje em dia deviam era andar a pé! O quê?! Bah!! É melhor fechar o livro...

- Vais sentada ao lado de alguém e, no preciso momento em que tiras o teu livro da mala e o abres, esse alguém decide tirar o telemóvel e ligar para uma pessoa com quem já não fala há um ano. Durante toda a viagem (toda a viagem!) vais a ouvir um monólogo que inclui risadas estridentes pelo meio enquanto te esforças para conseguir ler uma mísera frase do teu querido livro.

Mas não só nos transportes se dão casos destes. Oh, não...

Ainda há pouco tempo tive de ir ao centro de saúde. Enquanto esperava no lobby para ser atendida pelo médico (o que geralmente demora uma eternidade), entretive-me a ler. Passado algum tempo, surgiu uma senhora revoltada com as burocracias do sistema de saúde e com as borradas que o seu médico havia feito ao passar um atestado de baixa. E como é que eu sei isto, perguntam vocês? Porque a senhora decidiu sentar-se ao meu lado e desabafar comigo apesar de eu estar com o nariz enterrado num livro. Tentei disfarçar (ah e tal, não é comigo que está a falar), levantei mais o livro para o destacar, olhei para a senhora com ar de "não vê que estou ocupada?", mas a senhora continuou. Porque os meus pais até me deram uma boa educação, coisa que às vezes não dá jeito nenhum, fechei o livro e dei o meu apoio moral à desgraça alheia com um abanar de cabeça solidário e com as efusivas palavras de conforto "pois", "sinceramente", "não há condições", "é verdade". Devo dizer que foi uma longa espera pela minha vez.

E é isto meu amigos. Queres ler, fica em casa ou sujeitas-te a ser incomodada por toda a gente e mais alguma. Se ao menos eu conseguisse deixar o livro em casa...



16 de setembro de 2015

Lançamentos em Setembro (3ª Parte)


Uma Praça em Antuérpia, de Luize Valente

Lançamento a 18 de Setembro

Sinopse:
Há uma saga que ainda não foi contada sobre a Segunda Guerra Mundial: a história de duas irmãs portuguesas, Olívia e Clarice. Olívia casa-se com um português e vai para o Brasil. Clarice casa-se com um alemão judeu e vai morar em Antuérpia, na Bélgica. Ambas vivem felizes, com maridos e filhos, até que a guerra começa e a Bélgica é invadida. 
Para escapar da sombra nazi que vai devorando a Europa, a família de Clarice conta com a ajuda de Aristides de Sousa Mendes, o cônsul que salvou milhares de vidas emitindo vistos para Portugal, em 1940, enquanto actuou em Bordéus, França. 
A família recebe o visto mas, ao chegar à fronteira de Portugal, um destino trágico a espera... Destino que vai mudar e marcar a vida das irmãs para sempre, por causa de um segredo que só será revelado sessenta anos depois. Uma história universal, de grandes amores, fatais desamores e intensa fraternidade em tempos de guerra. Arrebatador. - Carolina Floare em Sidney Rezende.

A Sabedoria do Padre Brown, de G. K. Chesterton

Lançamento a 18 de Setembro

Sinopse:
«Em resposta a uma ordem breve, mas educada, a porta abriu-se, e por ela entrou, caminhando desajeitadamente, um tipo pequeno e deselegante, que parecia achar o seu próprio chapéu e guarda-chuva tão incomodativos como um amontoado de bagagens. O guarda-chuva era um feixe preto e prosaico que há muito tempo pedia conserto; o chapéu também preto, de abas largas e recurvadas, eclesiástico, mas de um tipo não muito comum em Inglaterra; o homem era a própria encarnação de tudo que é desgracioso e insólito.»

Padre Brown é o protagonista de 52 contos policiais do romancista britânico G. K. Chesterton. Este segundo volume, publicado pela primeira vez em 1914, reúne doze mistérios excepcionalmente desvendados por este improvável detective. Padre Brown e o seu antigo arqui-inimigo Flambeau formam uma inusitada dupla de cavalheiros que perante situações inesperadas vai confrontando o leitor com reflexões e diálogos inesquecíveis.

Talvez Esther, de Katja Petrowskaja

Lançamento a 18 de Setembro

Sinopse:
Uma história dos anos mais negros do século XX através do destino de cada um dos membros de uma família estilhaçada. 
Katja Petrowskaja cresceu no seio de uma família judia de Kiev, na Ucrânia, nos anos 1970. Da sua infância ficou-lhe um estranho sentimento de falta. O que é que não terá sido dito à mesa das refeições em família? Em que reentrâncias da História terão ficado retidos os seus antepassados, cujos nomes não se pronunciavam? Talvez Esther é o resultado dessa procura das origens. Ficaremos a saber que um tio-bisavô - autor de um atentado contra um embaixador alemão - poderá ter desencadeado a Segunda Guerra Mundial; que um avô prisioneiro de guerra reapareceu 40 anos mais tarde; ou que uma bisavó, que talvez se chamasse Esther, em Kiev, em 1941, se dirigiu sozinha à ravina de Babi Yar, onde os ocupantes nazis eliminaram em massa todos os habitantes judeus da cidade, atirando-os das alturas, para não gastarem munições. 
Através do destino estilhaçado de cada uma das suas personagens - que se desenrola entre Kiev, Mauthausen, Varsóvia e Auschwitz -, Petrowskaja traça os contornos de uma Mitteleuropa desaparecida e faz uma história do século XX, em que se alternam o claro e o obscuro, a força e a fragilidade, a glória e a derrota.

Despenteando Parágrafos,de Onésimo Teotónio de Almeida

Lançamento a 18 de Setembro

Sinopse:
Observação bem-humorada e provocadora da realidade cultural portuguesa.
Onésimo Teotónio Almeida é, há longos anos, professor na prestigiada universidade Brown, em Providence, EUA - pertencente à Ivy League (um grupo constituído pelas instituições de maior prestígio científico nos Estados Unidos e no mundo). De lá, transformou-se num observador privilegiado e distanciado da realidade cultural portuguesa, que sempre tratou com tolerância, sentido de humor e ironia.

Neste livro, o autor aborda questões polémicas no nosso meio cultural e universitário: de onde vêm a verborreia empolada e a dificuldade lusitana de se debater argumentos sem entrar em ataques pessoais? Porque eram os intelectuais portugueses tão sensíveis às modas francesas? Porque é que os intelectuais europeus não compreendem a América? Porque é que o provincianismo português é tão arrogante? Sempre num registo divertido, bem-humorado e provocador.

Do Outro Lado do Mar, de João Pedro Marques

Lançamento a 21 de Setembro

Sinopse:
Tudo começa na Primavera de 1833. Profundamente abalado por um desgosto de amor, o doutor Vasco Lacerda decide abandonar Lisboa para tentar curar o coração ao sol de uma nova vida, nos trópicos. Contudo, no decurso da sua viagem, vê-se arrastado, contra vontade, para o mundo da escravatura e toma contacto directo com realidades de que já ouvira falar, mas que nunca tinha sentido e percebido na sua verdadeira natureza. E trava, também, conhecimento com a gente que, para o melhor e o pior, povoa esse bárbaro mundo: Tarquínio Torcato, o cruel negreiro; Gaspar, o negro que odeia negros; Sara, a escrava que acende o desejo em todos os homens; Quisama, a pretinha que tudo quer aprender; Januário Paraíso, o velho cocheiro que canta canções de amor; e muitos outros e outras que enchem de afectos e de vida um universo de horrível desumanidade.
Do Outro Lado do Mar leva-nos numa viagem emocionante por esse universo, dos sertões de Angola às fazendas do Brasil, do ventre do navio negreiro à fábrica de açúcar, e mostra-nos como mesmo nos sítios mais improváveis e nas situações mais extremas podem nascer e crescer a solidariedade, a abnegação e fortíssimas relações de amor.

O Meu Amigo Billy, de Louise Booth

Lançamento a 21 de Setembro

Sinopse:
Fraser é uma criança autista de três anos, tensa e ansiosa, com acessos de raiva tão súbitos quanto incontroláveis.

A vida dos Booth, numa pequena casa na herdade de Balmoral, a residência de verão da rainha de Inglaterra, é dura e muitas vezes desesperante. Para Louise, a mãe de Fraser, o futuro parece pouco animador. É então que o filho conhece Billy, um gato cinzento e branco, e a amizade que nasce entre os dois irá mudar para sempre as suas vidas. Os dois tornam-se inseparáveis e, com a ajuda do seu novo amigo de quatro patas, Fraser começa a fazer progressos: pequenas coisas que, somadas, dão vida a um verdadeiro milagre.

Sem Deixar Rasto, de Jon Krakauer

Lançamento a 22 de Setembro

Sinopse:
Em Maio de 1996 Jon Krakauer fez parte de uma das três expedições ao cimo do monte Evereste, atingidas por uma súbita tempestade. No final do dia oito pessoas estavam mortas.
Sem Deixar Rasto narra a história desta aventura.
Em 2015 Baltasar Kormákur realizou o filme Evereste, tendo este livro como uma das principais referências.

Saída da Escuridão, de Tina Nash

Lançamento a 22 de Setembro

Sinopse:
Ela amava-o muito. E ele tirou-lhe os olhos...
Em 1999, quando Tina Nash, de dezanove anos, conheceu Shane, alguém a avisou de que ele era perigoso. Mas quando o encontra uma década mais tarde, vê primeiro e acima de tudo um homem cujos braços lhe dão uma enorme sensação de segurança. Completamente apaixonada, é incapaz de reconhecer como o seu amante se pode tornar agressivo.
Ao fim de oito meses surge o primeiro ataque violento, e Tina rompe com ele. No entanto, o amor prevalece sobre o instinto de autopreservação. «Eu agora era como uma viciada em drogas que só ficava feliz quando conseguia a minha dose - a minha dose de Shane.»
Esse vício é mais forte do que a dor, o medo e a humilhação. As agressões continuam, a polícia é chamada… como consegue ela suportar? No entanto, Tina tolera mais torturas. Shane maltrata-a também à frente dos filhos, mas ela ainda acredita que é sempre a última vez e que agora ele vai mudar. Esta esperança termina a 20 de Abril de 2011, com o ataque mais brutal. Shane passou doze horas a torturar uma Tina inconsciente e cegou-a...

Ensina-me a Amar, de Jess Michaels

Lançamento a 22 de Setembro

Sinopse:
Lysandra Keates está a ficar sem opções. O pai morreu, a mãe está doente, e os seus esforços para encontrar um emprego respeitável redundaram em fracasso. Com as parcas poupanças a chegarem ao fim, ela engole o orgulho e o medo e pede a Vivien Manning, uma cortesã infame, para a juntar a um protetor rico.

Durante anos, o visconde Andrew Callis levou uma existência monástica na sua propriedade rural, endurecendo o corpo e o coração contra o sofrimento pela morte da mulher e do filho recém-nascido. Quando Vivien lhe pede para passar um mês a treinar uma jovem nas artes do amor, a sua mente resiste... mas o seu corpo responde com um desejo que ele julgara morto há muito tempo.

À medida que começa os seus ensinamentos, Andrew dá por si a deixar-se enfeitiçar pelos encantos inocentes de Lysandra. E quando eles dão lugar a uma fome voraz, a última coisa que Andrew esperava, ou queria, surge entre eles. Uma ligação emocional que pode levá-los bem para lá do período de treino… se ao menos Andrew conseguir abrir o seu coração à possibilidade de amar.

A Lição de Anatomia, de Philip Roth

Lançamento a 22 de Setembro

Sinopse:
Aos quarenta anos, o escritor Nathan Zuckerman é acometido de um mal misterioso - uma simples dor, que começa no pescoço e nos ombros, invade o tórax e toma conta do espírito. Zuckerman, que vivia para o seu trabalho, não consegue escrever uma única linha. Agora, o seu trabalho consiste em arrastar-se de médico em médico, mas nenhum descobre a causa da dor e ninguém consegue mitigá-la. Zuckerman começa a pensar na hipótese de a dor ser causada pelos livros que escreve. E enquanto pensa, a sua dependência dos analgésicos estende-se à vodca e à marijuana.

O Sol dos Mortos, de Ivan Chmeliov

Lançamento a 22 de Setembro

Sinopse:
«Escritores russos como Ivan Chmeliov, Ivan Búnin, Isaac Bábel, Vassíli Grossman criaram obras que são crónicas vivas, testemunhos factuais da pavorosa concretização da "grande experiência" de transformação política e social na Rússia, levada a cabo pelo partido bolchevique.»


Deixa-me Odiar-te, de Anna Premoli

Lançamento a 23 de Setembro

Sinopse:
Jennifer e Ian são rivais no escritório onde trabalham. Mas o que acontece quando são forçados a passar mais tempo juntos do que o habitual?
A Última Noite de Um Tirano, de Yasmina Khadra

Lançamento a 23 de Setembro

Sinopse:
«Durante muito tempo acreditei que incarnava uma nação e que obrigava os poderosos deste mundo a ajoelharem-se perante mim (...)»

Uma personalidade como Kadafi não poderia deixar indiferente Yasmina Khadra que com este mergulho vertiginoso na mente de um tirano sanguinário e megalómano, nos traça o retrato universal de todos os ditadores depostos e desvenda os móbeis mais secretos da barbárie humana.
Insónia, de J. R. Johansson

Lançamento a 23 de Setembro

Sinopse:
Parker Chipp tem dezasseis anos e não dorme há quatro. Está pálido, tem olheiras, sente tremores e, por vezes, “apagões”, não tendo qualquer memória sobre onde foi – e o que fez – durante esses períodos de tempo. Está, enfim, a chegar ao limite das suas forças.

É que, em vez de Parker dormir, todas as noites ele entra nos sonhos da última pessoa com quem teve contacto visual. Não compreende como esta sua maldição funciona, mas sabe que, se nada na sua vida mudar em breve, simplesmente morrerá.

Até que conhece Mia. Os sonhos dela são belos e tranquilos, permitindo-lhe um repouso maravilhoso… e extremamente viciante. Mas aquilo que começou por ser um encontro fortuito torna-se uma verdadeira obsessão - o enorme desejo de Parker para ter aquilo de que precisa vai levá-lo a exceder todos os limites que nunca imaginou ultrapassar.

Flores, de Afonso Cruz

Lançamento a 23 de Setembro

Sinopse:
Um homem sofre desmesuradamente com as notícias que lê nos jornais, com todas as tragédias humanas a que assiste. Um dia depara-se com o facto de não se lembrar do seu primeiro beijo, dos jogos de bola nas ruas da aldeia ou de ver uma mulher nua. Outro homem, seu vizinho, passa bem com as desgraças do mundo, mas perde a cabeça quando vê um chapéu pousado no lugar errado. Contudo, talvez por se lembrar bem da magia do primeiro beijo – e constatar o quanto a sua vida se afastou dela – decide ajudar o vizinho a recuperar todas as memórias perdidas. Uma história inquietante sobre a memória e o que resta de nós quando a perdemos. 

Um romance comovente sobre o amor e o que este precisa de ser para merecer esse nome. 
«Viver não tem nada a ver com isso que as pessoas fazem todos os dias, viver é precisamente o oposto, é aquilo que não fazemos todos os dias.»

Uma Proposta Indecorosa, de Jennifer Haymore

Lançamento a 23 de Setembro

Sinopse:
O segundo livro de uma das séries de maior êxito da autora: A Casa de Trent.
Lukas Hawkins, o segundo filho e libertino da problemática Casa de Trent, está empenhado numa missão: encontrar a mãe desaparecida. Emma Curtis conhece a reputação de libertino de lorde Lukas… e espera usá-la em seu proveito. Uma grande história de amor nascerá entre os dois.
Um romance de sedução, intriga e traição, mas acima de tudo de amor.

Tigana (Pack de 2 livros), de Guy Gavriel Kay

Lançamento a 25 de Setembro

Sinopse:
Tigana é uma obra rara e encantadora onde mito e magia se tornam reais e entram nas nossas vidas. Esta é a história de uma nação oprimida que luta para ser livre depois de cair nas mãos de conquistadores implacáveis. É a história de um povo tão amaldiçoado pelas negras feitiçarias do rei Brandin que o próprio nome da sua bela terra não pode ser lembrado nem pronunciado.

Porém, anos após a devastação da sua capital, um pequeno grupo de sobreviventes, liderado pelo príncipe Alessan, inicia uma cruzada perigosa para destronar os reis despóticos que governam a Península da Palma, numa tentativa de recuperar esse nome banido: Tigana.

Ninguém consegue prever o fim nem as perdas que irão sofrer. Sacrifícios serão feitos, segredos antigos serão revelados e, para uns vencerem, outros terão forçosamente de tombar.

A Paixão de Maria Madalena, de Margaret George

Lançamento a 25 de Setembro

Sinopse:
Este é um romance ambicioso e envolvente sobre Maria Madalena, a amada discípula e companheira de Jesus. Mas quem foi de facto esta mulher? Uma prostituta? Uma representação do sagrado feminino? Uma líder da igreja? Ou todas elas? As referências bíblicas a Maria Madalena são surpreendentemente breves e continuam a provocar controvérsia ou veneração.

Sustentada em investigações históricas e bíblicas, Margaret George recria a vida de Maria Madalena de forma soberba. Da adolescência como uma menina comum - com os seus sonhos, visões, erotismo e encontro com Jesus - até à sua transformação numa mulher adulta que vive uma notável transformação espiritual.

A Paixão de Maria Madalena transcende a História e a ficção para se transformar num verdadeiro diário da alma, uma viagem pessoal e espiritual que não deixará nenhum leitor, mas particularmente nenhuma leitora, indiferente.

J, de Howard Jacobson

Lançamento a 25 de Setembro

Sinopse:
Passado num lugar onde a memória colectiva desapareceu e o passado é um território perigoso, que não deve ser visitado e de que não se deve falar, J é uma história de amor estranha e inventiva, terna e aterradora.

Kevern não sabe por que razão o seu pai levava dois dedos aos lábios sempre que dizia uma palavra começada por jota. Não era o tempo nem o lugar certos, e continuam a não ser, para se fazer perguntas. Ailinn também cresceu sem saber quem era ou de onde vinha. Quando se conhecem, Kevern sente-se imediatamente atraído por ela e, apesar de desconfiados por natureza, aquilo que os une é de tal forma poderoso que parecem ter sido feitos um para ou outro.

Juntos, formam um refúgio contra a brutalidade corriqueira deixada por uma catástrofe histórica envolta em desconfiança e negação, conhecida simplesmente como AQUILO QUE ACONTECEU, SE É QUE ACONTECEU. À medida que as acções do casal os vão aproximando cada vez mais do perigo, há uma força desconhecida que os quer manter juntos, custe o que custar. Mas a história de amor que os une pode ter consequências devastadoras para a espécie humana.

Rainha Vermelha, de Victoria Aveyard

Lançamento a 25 de Setembro

Sinopse:
O mundo de Mare, uma rapariga de dezassete anos, divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho e a elite de sangue prateado, dotados de capacidades sobrenaturais. Mare faz parte da plebe, os Vermelhos, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, até que o destino a atraiçoa na própria corte Prateada. Perante o rei, os príncipes e nobres, Mare descobre que tem um poder impensável, somente acessível aos Prateados.

Para não avivar os ânimos e desencadear revoltas, o rei força-a a desempenhar o papel de uma princesa Prateada perdida pelo destino, prometendo-a como noiva a um dos seus filhos. À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate - uma rebelião dos Vermelhos - mesmo que o seu coração dite um rumo diferente.

A sua morte está sempre ao virar da esquina, mas neste perigoso jogo, a única certeza é a traição num palácio cheio de intrigas. Será que o poder de Mare a salva... ou condena?

As Gémeas do Gelo, de S. K. Tremayne

Lançamento a 28 de Setembro

Sinopse:
EU SOU A KIRSTIE
EU SOU A LYDIA
EU SOU CONFIANTE E ANIMADA
EU SOU PENSATIVA E SOSSEGADA
EU ESTOU VIVA
EU ESTOU MORTA
QUAL DELAS SOU?

Lydia e Kirstie tinham 6 anos e eram gémeas idênticas. Quando Lydia morre acidentalmente na queda de uma varanda, os pais mudam-se para uma pequena ilha escocesa, na esperança de reconstruírem, com a filha que lhes resta, as suas vidas dilaceradas.
Mas um ano depois, a gémea sobrevivente acusa os pais de terem cometido um erro e afirma que quem caiu da varanda foi Kirstie e não ela.
Na noite em que uma tempestade assola a ilha e deixa mãe e filha isoladas, elas dão por si a serem torturadas pelo passado e por visões inexplicáveis, que quase as levam à loucura. O que terá acontecido realmente naquele fatídico dia em que uma das gémeas morreu?

Quando Eu Era Invisível, de Martin Pistorius

Lançamento a 28 de Setembro

Sinopse:
Êxito de vendas em todo o mundo, publicado em mais de 25 países, o testemunho de Martin Pistorius é uma lição de vida e um hino à força interior e à coragem.
Até aos 12 anos, Martin Pistorius era um menino igual aos outros, crescendo feliz e saudável. Nada fazia adivinhar que um dia adoeceria gravemente e que em pouco tempo deixaria de andar e falar. Para os médicos, Martin tinha entrado em estado vegetativo.
Lentamente, Martin foi recuperando a consciência. A sua mente, contudo, estava encurralada dentro de um corpo inútil, cujos braços e pernas não obedeciam e cuja voz se mantinha muda, incapaz de emitir um som.
Martin sentia-se invisível, suportando o seu segredo como uma testemunha silenciosa do mundo que o rodeava, vendo a vida passar numa sucessão de dias idênticos.
Depois de 12 anos de encarceramento, Martin conheceu Virna, uma terapeuta que viu para além do corpo preso a uma cadeira de rodas e que apenas movia os olhos. Viu um ser humano na plena posse das suas faculdades mentais.
Este foi apenas o princípio de um extraordinário renascimento e o primeiro impulso para que Martin despertasse, gradualmente, para a vida. De um menino que dependia completamente dos outros, Martin Pistorius transformou-se num homem independente, que se licenciou, conseguiu um emprego e casou com o amor da sua vida. 
Prometes Amar-me?, de Monica Murphy
Lançamento a 28 de Setembro
Sinopse:
Compromisso. É isso que eu quero do Colin. Desde que o meu irmão Danny morreu em combate que ele me tem ajudado imenso. Até me deu emprego no seu restaurante requintado para que eu pudesse deixar de ser uma simples empregada de mesa num clube de strip de quinta categoria. Mas confortá-lo quando ele tem os seus horríveis pesadelos, ainda que me permita estar junto dele na cama, já não me chega. Eu sei que ele se sente culpado pela morte do Danny, por não o ter acompanhado, mas não posso continuar a ter esta vida dupla.
Amo-o desesperadamente, mas ele enfrenta demasiados demónios. E se não se abrir comigo agora, nunca será o companheiro ideal que eu preciso que ele seja. Dei-lhe um mês e agora vou-me embora. Se ele me amar como diz que ama, saberá onde me encontrar. 

As Lágrimas da Princesa, de Maria João Fialho Gouveia

Lançamento a 28 de Setembro

Sinopse:
Formosa e culta, Aldegundes de Bragança era a quinta filha do rei D. Miguel, banido de Portugal no seguimento das Guerras Liberais que o opuseram ao seu irmão D. Pedro. Casada aos 18 anos com o príncipe italiano Enrico de Bourbon-Parma, cedo descobriu o homem azedo que o seu semblante belo e distinto escondia.
Os trinta anos de matrimónio foram tecidos de momentos ora de paixão, ora de discórdia, tendo como palco o seu palácio veneziano, o castelo dos Braganças na Áustria ou os iates que os levavam frequentemente a terras distantes. A maior batalha da sua vida, porém, foi a que travou em busca do sonho de ser mãe.
Visitou Portugal clandestina, impedidos como estavam os herdeiros de D. Miguel de entrar na sua pátria. Pátria essa à frente de cujos destinos sonhou um dia poder ver o seu amado sobrinho D. Duarte Nuno de Bragança, pai do actual pretendente à Coroa portuguesa.
Esta é a história da Princesa de Parma, uma mulher decidida e iluminada, que reclamou para si o título de duquesa de Guimarães e que fez do seu drama pessoal a força para vencer, encontrando na luta pela restauração da monarquia em Portugal a sua derradeira paixão.

A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, de David Lagercrantz

Lançamento a 29 de Setembro

Sinopse:
Neste thriller carregado de adrenalina, a genial hacker Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist enfrentam uma nova e perigosa ameaça que os leva mais uma vez a unir as suas forças.
Uma noite, Blomkvist recebe um telefonema de uma fonte confiável declarando ter informação vital para os Estados Unidos. A fonte tinha estado em contacto com uma jovem mulher, uma super-hacker que se parecia com alguém que Blomkvist conhecia bem de mais. As consequências são surpreendentes.
Blomkvist, a precisar urgentemente de um furo jornalístico para a Millennium, pede ajuda a Lisbeth, que, como habitualmente, tem a sua agenda própria. Em A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, o duo que fez vibrar 80 milhões de leitores com Os Homens Que Odeiam as Mulheres, A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo e A Rainha no Palácio das Correntes de Ar encontra-se de novo num actual e extraordinário thriller.

De Amor e Sangue, de Lesley Pearse

Lançamento a 29 de Setembro

Sinopse:
Somerset, 1836.
A recém-nascida Hope é a prova viva do adultério da mãe, a aristocrata Lady Harvey. A sua chegada a este mundo não é festejada e as lágrimas em seu redor não são de alegria. Imediatamente arrancada àquele meio privilegiado e entregue nas mãos dos Renton, uma família pobre mas acolhedora, Hope cresce sem saber a verdade sobre as suas origens. E quando chega o dia em que também ela tem de começar a contribuir para o sustento da família, é precisamente para os Harvey que trabalha. Deslumbrada perante a mansão luxuosa, a elegância dos seus patrões e a beleza que os rodeia, Hope enfrenta com brio e gratidão a extenuante rotina de trabalho. 
Mas a descoberta de uma ligação proibida vai lançá-la sozinha para as ruas, para uma vida de miséria e solidão. É na adversidade, porém, que descobre uma força interior que desconhecia, bem como um talento para ajudar os mais fracos. Trata-se de um dom que não passa despercebido ao Dr. Bennett, que a leva consigo para a Crimeia, para ajudar a tratar dos feridos vindos dos sangrentos campos de batalha. Mas os segredos do passado teimam em vir ao de cima, e Hope tem ainda um longo caminho a percorrer na tentativa de enfrentar o legado do seu nascimento.

 A Vinha do Anjo, de Sveva Casati

Lançamento a 30 de Setembro

Sinopse:
Longas filas de videiras estendem-se pelas colinas suaves de Borgofranco. Há dois séculos que a família Brugliani é proprietária daquele antigo burgo e das vinhas, tratadas com paciência para delas extrair vinhos preciosos e únicos. Aos 35 anos, Angelica é a herdeira da tradição e do património familiar. Mãe, esposa, empresária de sucesso: tudo parece perfeito na sua vida. Só ela sabe que por detrás daquela fachada se esconde um mundo sombrio, feito de mentiras - as do marido - e de sonhos pueris.

Numa noite, em que conduzia a sua moto e sentindo-se dominada pela amargura e pelas lágrimas, Angelica não se apercebe de que o carro à sua frente está a travar. O choque é violento, mas felizmente sem consequências graves, quer para ela, quer para o condutor do automóvel, Tancredi D'Azaro. Angelica não sabe ainda que aquele homem é um dos chefs mais aclamados em todo o mundo. E ambos ignoram que, depois daquele encontro fugaz, o destino voltará a entrelaçar os seus caminhos, suscitando a tentação de um novo começo. É então tempo de fazer escolhas, tendo em conta o peso do passado e as responsabilidades do presente - porque a vida é feita de sonhos e paixões.

A Vinha do Anjo conta-nos a história envolvente de uma família e de uma tradição milenar, o retrato de uma protagonista fascinante no qual se revêem muitas das mulheres empreendedoras e corajosas que anonimamente constroem as nossas sociedades.

15 de setembro de 2015

Em Agosto chegaram...

O quê? Um Bookhaul a meio do mês? E do mês passado? Pois, parece que sim... Mas dêem-me um desconto, as férias já acabaram (Buahhh!) e quando ia pôr as mãos à obra apareceram um montão de coisas para fazer. Agora que tive um buraquinho - e seguindo a velha máxima de que nunca é tarde - cá estou eu a fazer o bookhaul de Agosto e a (tentar) meter ordem aqui no estaminé.
E, sem mais demoras, espreitem só os meus novos amigos.


Começo pelos "finalmentes". Finalmente consegui encontrar o 2º e o 3º volume da série Millennium! Tinha o 1º volume, tão triste, a olhar para mim desde a prateleira e eu a controlar-me para não o ler. Pancadas à parte, não gosto de começar séries/ trilogias sem antes ter todos os livros da colecção, isto porque já fiquei com algumas trilogias a meio (por as editoras as terem descartado ou porque não consigo encontrar os livros seguintes) e não é uma sensação nada agradável. Se o 1º volume acabou de ser lançado, talvez, ainda abra uma excepção mas quando já foram lançados mais do que um livro não há volta a dar, ou é tudo ou não é nada!
Sabendo de antemão que o 4º volume, desta feita escrito por David Lagercrantz, será lançado no final deste mês, já tendo o 1º na estante e sabendo que eram livros fantásticos como podia resistir mais? E lá encontrei A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo e A Rainha no Palácio das Correntes de Ar a bons preços e pumbas cá para casa!


No entanto, a desgraça tinha que se dar. Os dois livros vieram por correio mas não estava em casa quando os entregaram. Assim que cheguei a casa e peguei no envelope quase tive uma apoplexia! Havia um rasgão enorme no envelope, mesmo na zona onde estava a quina de um dos livros. Quando abri a embalagem encontrei os livros fantasticamente acondicionados mas não havia nada a fazer - a quina de um dos livros estava rasgada. Naquele momento, a sede dos CTT deve ter abanado, tal não foi a quantidade de impropérios saídos da minha boca.
Mas enfim, os danos podiam ter sido piores. Já passou...

Aproveitando uma super promoção da Saída de Emergência, comprei o 1º e o 2º volume das Crónicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin - A Guerra dos Tronos e A Muralha de Gelo. Adoro a série televisiva e como tenho plena noção de que os livros são sempre diferentes dos filmes ou das séries, estava um pouco indecisa se pegava ou não nos livros. Entretanto surgiu a promoção e decidi ler o primeiro capítulo no site da editora (btw, todas as editoras e livrarias deviam possibilitar isto com todos os livros) e até engracei com a escrita do autor. E pumbas, cá para casa!


Aproveitando a encomenda da SdE, mandei vir mais um livrinho para a minha colecção do Sangue Fresco, de Charlaine Harris - Sangue Oculto. Já não falta tudo e ainda bem porque a minha mãe decidiu começar a ler o 1º volume e gostou tanto que está devorá-los como se fossem paezinhos quentes. Excelente sinal pois, quando isso acontece, é garantido que vou gostar (já o inverso não é de fiar).
Bónus da encomenda foi O Homem do Castelo Alto que veio de oferta e que estou super entusiasmada para ler.


A piéce de resistence do mês foi A Caixa em Forma de Coração, de Joe Hill. O que eu já tinha corrido à procura deste livro, esgotadíssimo em todo o lado. Até que encontrei um moço a vender o seu exemplar na internet. Confesso que tenho sempre receio de comprar livros em 2ª mão pela net pois nunca sei se o estado deles é o apresentado nas fotos, mas decidi arriscar e correu muito bem. Mal chegou, pu-lo logo de parte para o começar a ler mas, quando dei por isso, a minha mãe já o tinha agarrado (ainda não vos falei da minha mãe e das suas leituras? Oh, irei fazê-lo!) o que me deixou a revirar os olhos e a ter de escolher outro livro para ler - a sorte é que leituras é coisa que não falta nesta casa!


Um livro que me captou a atenção pela história macabra e verídica que retrata foi A Mulher Má. É uma daquelas histórias que nos obriga a sacudir a cabeça e pensar "Como é que possível?!".


Por fim, dois amigos que já procurava há algum tempo e que comprei em segunda mão, baratinhos e num estado fantástico que é o que se quer. Tormenta, de Julie Cross e Lugares Escuros, de Gillian Flynn.


Quando Tormenta saiu, passou-me completamente ao lado. Aquela capa, minha nossa! Tudo tão rosa e a foto da menina de mão dada a um menino dá um ar tão Nicholas Sparks que nem me dei ao trabalho de ler a sinopse. Até que reparei que era editado pela 1001 Mundos e, tendo em conta que esta editora não tem por norma lançar romances românticos, bateu-me a curiosidade e fui ver do que falava afinal a história. Viagens no tempo, meus amigos, é disso que fala. Lá vem a máxima "não julgues um livro pela capa"... Apesar do enredo não me ter parecido muito original, gostei do que li e parti à busca do livro. O único contra até agora é o mesmo ser o 1º volume de uma série, Tempest, o que me faz voltar à mesma conversa do só espero que não cortem a coisa a meio.
Quanto ao Lugares Escuros, a escolha teve em conta o enorme hype em volta da autora devido aos filmes Em Parte Incerta e Lugares Escuros que saíram recentemente e que são baseados nos livros desta. Ainda não vi os filmes mas as histórias pareceram-me interessantes e decidi experimentar. Se gostar já sei que tenho, pelo menos, mais dois livros da autora que irei querer ler. Oh desgraça...

E, em Agosto foi isto que aconteceu, só coisinhas boas na minha estante. Eheh

Seguidores

Também no Blogloving

Follow

Quem por cá passou

Este blogue não segue nem apoia o acordo ortográfico!
Todas as imagens e textos não feitos exclusivamente para este blogue, não me pertencem. Com tecnologia do Blogger.

Copyright © Gritos Mudos Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com