"Life feels like a midnight ride..." - SOAD

29 de janeiro de 2015

26 de janeiro de 2015

23 de janeiro de 2015

21 de janeiro de 2015

19 de janeiro de 2015

Na TV - "Under the Dome"

(2013- )
Géneros: Drama, Horror, Mistério, Ficção-Científica
Classificação de Conteúdo: TV - 14
                        http://www.cbs.com/shows/under-the-dome/
Datas de Lançamento (EUA): Season 1 - 24 Junho 2013
                                                  Season 2 - 30 Junho 2014
                                                  Season 3 - 2 Junho 2015 (Previsão)
Onde podemos ver por cá: MOV

Enredo:

"Under the Dome" ("A Cúpula", em Português) é uma série norte-americana desenvolvida por Brian K. Vaughan, baseada no livro homónimo de Stephen King.
A história decorre na cidade de Chester Mill, no Maine, que repentinamente e inexplicavelmente se vê enclausurada sob uma redoma enorme e translúcida, mantendo toda a população separada do resto do mundo. Ninguém consegue sair e ninguém consegue lá entrar.
As vidas dos seus habitantes vão-se transformando a um ritmo alucinante e o pânico começa a tomar conta de todos.
Um pequeno grupo de pessoas tenta manter a paz e a ordem, ao mesmo tempo que vão lutando pela sua sobrevivência, tentando descobrir a verdade por trás da barreira que os isola e como escapar dela.


Já há algum tempo que andava com esta série "debaixo de olho". Chamou-me à atenção, principalmente, por ser baseada no livro de Stephen King, autor de quem gosto imenso, e por saber que o mesmo, juntamente com  Brian K. Vaughan e Steven Spielberg (entre outros), serem os produtores. No entanto, como nessa altura tinha inúmeras séries para ver, esta foi ficando para segundo plano até que, após pesquisar mais um pouco sobre o enredo, acabei por pô-la de lado, "mais do mesmo" pensei eu.

Ora bem, no final do ano passado, estava eu de férias e num dia de tamanha preguiça que não saí do sofá o dia todo, ao fazer zapping na TV, deparei-me com o primeiro episódio da primeira temporada mesmo a iniciar! E já não a consegui largar!

De facto, tem um pouco de "mais do mesmo" com as personagens principais: o herói com o passado obscuro, o mau da fita que, por momentos, mostra o seu lado humano (e que nos deixa a pensar se haverá dupla intenção para tal), a não-conformista que corre mundos e fundos para descobrir o que se passa, os elementos-chave com uma ligação ao problema apesar de não fazerem ideia de como nem porquê, a personagem com um bom coração e sentido de justiça e o louco. Mas sejamos francos, juntar estas personagens todas debaixo de uma cúpula e num cenário de caos eminente, apimenta muito mais a coisa.
A história começa mostrando um pouco da vida de cada um, coisas banais (nem todas!) que qualquer um poderia fazer no seu quotidiano e, do nada, apercebem-se que ficaram presos dentro de uma redoma electromagnética. Todas as comunicações com o exterior são bloqueadas, com a excepção da rádio local que, muito esporádica e sumidamente, consegue captar algumas emissões do exército americano e, através destas mesmas emissões, percebem que ninguém em todo o mundo sabe o que é aquilo.
Além do receio gerado por tudo o que vão descobrindo, vêem-se deparados com a escassez de bens essenciais como comida e medicamentos. É neste cenário desesperante que vamos encontrar, episódio após episódio, os habitantes de Chester Mill e a sua luta para controlar, ou pelo menos minimizar, o caos eminente.
Gosto particularmente desta série devido a este último ponto, o ser humano posto à prova por algo que não consegue controlar e as escolhas que faz para conseguir sobreviver. A psique humana é um universo e, se imaginarmos algum cenário "apocalíptico", conseguimos criar sempre soluções para os mais diversos obstáculos. No entanto, se a imaginação passasse a realidade, será que conseguiríamos manter os nossos valores e moral? Será que as decisões a tomar seriam as mais óbvias ou as mais correctas? Será que tudo o que fomos aprendendo ao longo da vida serviria de algo? Dá que pensar...

A série foi renovada para mais uma temporada, a 3ª, que irá estrear no verão de 2015 na CBS.

18 de janeiro de 2015

Será que é desta?

Novidades para os saudosistas desta série épica!

Quem não se recorda da famosa frase "The truth is out there"? Da Scully e do Mulder ou do Skinner? Todas as semanas lá estávamos nós agarrados à TV para ver mais um episódio e saber quem fora abduzido dessa vez. Ah, bons tempos!

17 de janeiro de 2015

Olá Mundo!

E cá estou eu a (re)lançar a minha "loucura" pelo mundo! :D Sejam bem-vindos ao meu humilde cantinho, explorem à vontade mas não liguem à desarrumação pois este é ainda um projecto em desenvolvimento.

A partir de hoje vou partilhar com vocês opiniões, novidades e curiosidades sobre literatura, séries de TV, cinema, música e o que mais por aí for aparecendo. Também irão encontrar um espaço mais "meu", com as minhas divagações sobre o mundo e o turbilhão de pensamentos e sentimentos que acabamos todos por experienciar.
Espero sinceramente que gostem e que este blogue se torne um espaço que passem a visitar! Mi casa su casa!

Ah, e se quiserem comentar ou fazer alguma crítica, não se acanhem, serão bem-vindas pois com a vossa opinião só poderei melhorar!

Dito isto, siga pa bingo!!

Seguidores

Também no Blogloving

Follow

Quem por cá passou

Este blogue não segue nem apoia o acordo ortográfico!
Todas as imagens e textos não feitos exclusivamente para este blogue, não me pertencem. Com tecnologia do Blogger.

Copyright © Gritos Mudos Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com